Polícia Federal indicia Lula e seu filho por lavagem de dinheiro e tráfico de influência

A Polícia Federal decidiu indiciar o ex-presidente Lula e também seu filho, Luís Cláudio, pelos crimes de tráfico de influência e também por lavagem de dinheiro. Os crimes estariam relacionados a pagamentos para a Touchdown, que atua na área de marketing esportivo.

A Touchdown vinha sendo investigada desde 2017 pela PF, sendo que isso começou a partir das delações feitas pela Odebrecht na Lava Jato, onde os investigadores conseguiram descobrir que no decorrer dos anos, a empresa faturou mais de R$ 10 milhões de grandes patrocinadores, só que o capital social da empresa continuou sendo de R$ 1 mil.

A juíza Bárbara de Lima Issepi, atendendo a um pedido da Polícia Federal, decidiu determinar que a investigação siga para uma vara especializada em crimes financeiros. Agora, o caso está nas mãos da Força Tarefa da Lava Jato, em São Paulo.

Este indiciamento, na verdade, ocorreu no último mês de janeiro, mas só agora veio à tona, pois estava sob sigilo. O ex-executivo Alexandrino Alencar disse em uma delação que no ano de 2011, Lula chegou a pedir ajuda para Emílio Odebrecht, para que ele ajudasse o filho, Luís Cláudio, na carreira de empresário.

Nesta ocasião, o Instituto Lula chegou a divulgar uma nota alegando que‘delações são relatos unilaterais para a obtenção de benefícios judiciais’.

Mas Alexandrino chegou a entregar para a força-tarefa vários recibos de pagamentos referentes à empresa Concept, que foi contratada para ajudar a criar uma liga de futebol americano aqui no Brasil e contou que a maior parte do serviço foi paga pela Odebrecht, e cerca de R$ 120 mil foram pagos pelo filho de Lula.

Lula continua preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, Paraná, tendo sido condenado a 12 anos de prisão, mas por lavagem de dinheiro e corrupção no caso do triplex no Guarujá, em São Paulo.