Lancheira gera revolta na web após famosa denunciar mensagem que passa às meninas

As redes sociais têm sido frequentemente usadas como um espaço para que pessoas comentem o que acham de positivo ou negativo na sociedade. Foi o que fez a apresentadora norte-americana Sonni Abatta ao denunciar a mensagem negativa que uma simples lancheira infantil estava passando às meninas.

Lancheira para meninas vira polêmica
A denúncia de Sonni aconteceu em sua página no Facebook. Em um extenso texto publicado na rede social, a apresentadora questiona o fato de uma lancheira vendida para jovens meninas conter uma frase de incentivo a dietas, algo que causou muita revolta à apresentadora: “Cheat Day”, expressão que pode ser traduzida como “Dia de Trapaça” e é mais conhecida em português como “Dia do Lixo”.

publicidade:

“Estou enjoada que essa frase está escrita em uma lancheira”, escreveu Sonni.

See this? This is a picture I snapped today of a little girl's lunchbox that I saw for sale at a popular department…

Posted by Sonni Abatta on Sunday, February 10, 2019

O “Dia do Lixo” é uma tática muito controversa usada em algumas dietas restritivas, em que o praticante se permite comer tudo o que tem vontade apenas uma vez na semana (ou quinzena, mês, etc.). A prática é condenada por alguns profissionais por não respeitar a fome natural do indivíduo e tachar alguns alimentos como vilões, uma abordagem hoje vista como neurótica e que pode até mesmo levar a compulsões alimentares.

Na opinião da apresentadora, esse tipo de frase que estampa a lancheira incentiva um tipo de preocupação com o corpo, com a imagem, com a confiança de meninas e com a autoestima que não deveria existir, uma vez que já incube na mente das jovens a obrigatoriedade de fazer dieta.

“A gente se pergunta: ‘por que as nossas meninas se preocupam tanto com seus corpos tão jovens?’… ‘Por que é que a minha filha mais velha de cinco anos se chama de ‘gorda? ‘… ‘Por que minha filha que está no ginásio fica em frente ao espelho procurando todas as suas falhas?’. A lancheira faz parte do motivo.”

Sonni continua sua crítica apontando outro erro que a mensagem traz para a vida de meninas: o que elas consideram uma vida saudável e privações para se manter dentro dos padrões de beleza.

“Nosso mundo diz que nossas meninas ‘trapaceiam’ se elas comem alguma coisa que não seja 100% livre de gordura e perfeitamente saudável. Por sua vez, isso as diz que autocontrole e negar-se algo são atitudes que devem ser valorizadas acima de tudo. E que, se elas se atreverem a fugir das comidas que irão mantê-las perfeitamente magras, então elas naturalmente estarão ‘trapaceando’ e precisam sentir algum senso de remorso.”

View this post on Instagram

Here’s one thing they don’t tell you about #motherhood: It’s a multi-person job. . I don’t mean other people should be doing *exactly* what you do, day in and day out, for your child, but you do need other people, big time. We need their help, their support, sometimes their opinions and advice. And you know what else you need? Someone to vent to. Someone who gets it. . I didn’t have much time or extra energy to invest in friendships with other moms for the longest time. Too tired, too busy, too etc etc etc. But now that the kids are a little older and (only slightly) easier to keep track of, I finally feel like I have that little bit of extra time to spend finding my tribe. . Today I wrote all about the best kind of mom friend you can find. And here’s a clue: She’s someone you can tell anything to, who still won’t judge you. She’s someone who will tell you the most embarrassing thing and laugh about it. She might live right next door or across the country—just a walk or maybe an entire plane ride away—but she’s always there. . I know motherhood might seem like a one-woman job most of the time, but I promise, if you find those other women who can walk next to you, it’s that much sweeter. . Tag your mom friends who help you hold it down! . Link to full post in my bio. 💜

A post shared by Sonni Abatta (@sonniabatta) on

Sonni faz questão de ressaltar que seu alerta a dietas que valorizam uma alimentação mais saudável não se trata de um elogio ao oposto, uma dieta baseada em frituras ou comidas ruins.

“Não estou dizendo que uma dieta de estritamente açúcar e batatas fritas também é certa; mas por Deus, por que uma empresa colocaria ainda mais pressão na autoestima já frágil de nossas meninas ao fazer com que sintam que estão ‘trapaceando’ por comer algo que não é feito de vegetais e ar?”

Tratamento diferente para meninos e meninas

Sonni também pontua sobre o tratamento diferenciado que meninas e meninos recebem em nossa sociedade. Para isso, a apresentadora questiona: será que uma lancheira com as mesmas características seria vendida a garotos?

“Não vi nada que se destina a fazer os nossos meninos se sentirem mal com o que comem, ou como eles aparentam.”

Recado para autoestima de meninas

“Vocês são mais do que os seus corpos, mais do que as suas caras, suas complexidades, suas roupas, as coisas que você compra e as outras meninas com quem você sai. Vocês são lindas, dignas, inteligentes, e seres inteiras que são dignas de tanto amor e respeito, não importa o que alguém, ou qualquer coisa”, conclui.

Reação de internautas a protesto de famosa

Depois que Sonni publicou o texto em protesto à lancheira, muitos internautas também se revoltaram e foram ao post da apresentadora demonstrar sua reação à denúncia.

Algumas pessoas alertaram Sonni que o produto não se tratava de uma lancheira voltada para meninas, mas para mulheres mais velhas. A apresentadora afirmou que, mesmo a bolsa sendo direcionada para adultas, a mensagem ainda é válida e o alerta pode servir, também, para “meninas crescidas”. Além disso, fez questão de lembrar que o item estava exposto junto a produtos para crianças e tem características tipicamente infantis, como lantejoulas.

Chamaram atenção, ainda, relatos de internautas que se identificaram com a mensagem de Sonni e que relataram os efeitos de produtos com propósitos para adultos, como a lancheira, mas que podem ser usados por crianças e seus impactos na vida dos pequenos.

“Isso é horrível! E me irrita! Minha enteada de 9 anos se pesa com as mães o tempo todo e usa um fitbit [relógio que monitora dados do corpo]. O aparelho estava constantemente verificando os passos da menina porque a mãe dela disse que ela tinha que dar tantos passos em um dia e que ela tinha que usá-lo para rastrear o sono. Dissemos à mãe que a gente não queria nada disso perto da nossa casa porque não era saudável! Dou-lhe refeições bem equilibradas e petiscos enquanto ela está aqui. Ela tem nove anos!”, desabafou uma seguidora.

publicidade:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*